30.10.07

ONDE VAZ... LUIS?


Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía.

Luís de Camões


JAIME GRALHEIRO ESCREVEU SOBRE O POETA:
1980 - ONDE VAZ, LUIZ? - (publicada pela editorial Vega em 1983); representada pelo TEC, numa encenação notável de Carlos Avillez pelo “Cénico numa encenação do Autor e pelo Teatro Construção de Joane - V. N. de Famalicão);

Dia Mundial da Poesia

Há 3 anos o meu pai escreveu... No dia Mundial da Poesia, uma passagem discreta: VEM ACONTECER Tardo Na tarde E este entardecer Ta...